2006-07-07

carta de resposta a petição pela AND

Posso dizer que já assinei a Petição para o Reconhecimento da Profissão de Designer mas entretanto recebi um email com esta interessante carta em resposta à petição por parte da AND, vejam lá...

6 comments:

Hugo said...

Uma carta qualquer que seja e ainda por cima de uma associação de designers que faça questão de escrever design e designers em itálico, nunca poderá receber de mim o mínimo respeito.

Susana Carvalho said...

Parece-me ainda mais importante perguntar porque é que num país pequeno existem DUAS associações de designers?!? E que ainda por cima não comunicam!?

playout said...

Passo a explicar.
Segundo sei, a APD nasceu à já muitos anos no Porto, mas após alguns anos de laboração "foi ao charco". Ficou muito mal vista cá no Porto, e por isso encontrou maior abertura à sua "ressureição" em Lisboa. A única "reunião" que houve aqui no Porto, no Museu Nacional de Soares dos Reis foi um barraco, acabou por se discutir aquilo que "não interessava", com ataques levianos entre audiência e conferêncistas.

A AND, associação criada por uns senhores lá para os lados da Guarda, defende que APENAS os designers licenciados possam estar habilitados à práctica do design (em termos profissionais, obviamente). Portanto, autodidactas de outra geração, que já provaram à muito a sua capacidade estariam de fora. Já assisti a uma "palestra de apresentação" dessa associação, e fiquei bastante reticente em relação ao que essa associação é, ou representa. Dou valor à iniciativa desses senhores, mas não percebo porque carga de água se acham os relações públicas dos designers portugueses.
Esta carta aberta, apesar de expor tópicos pertinetes, é feita de uma forma provocativa, apelidando a APD de ultrapassada, leiga, e desorganizada. Estes adjectivos até podem assentar correctamente à APD, mas fazer lavagem de roupa suja em frente à comunidade de designers mostra logo à partida a mesquinhez que para ai vai. Estes clubezinhos de amigos nascem nas faculdades e depois nunca mais são capazes de comunicar e de se entreajudar para o bem comum.

O acima exposto é o que me tem chegado aos ouvidos, e o que tenho constatado. Não me responsabilizo imprecisão dos mesmos, apenas os exponho pois julgo que haverá muito boa gente que não faz a minima ideia do que se passa.

Designers unidos, de norte a sul, não interessa a escola ou grupinho. Respeitemo-nos uns aos outros para que nos façamos respeitar na sociedade.

Hugo said...

Concordo plenamente! é de facto pena a falta comunicação, porque quem perde...somos todos nós

Raquel Santos said...

é sempre assim....... tanta associação e no fundo a nossa prosissão ainda nem é reconhecida!!! enfim começo a pensar que não vamos a lado algum

lau said...

Concordo que a falta de comunicação entre associações, nos põe a nós designers, numa situação desconfortável.
Contudo, após uma leitura atenta da carta da AND, confrontei-me com o facto da APD nunca ter tomado uma iniciativa até agora. Porquê que não a tomou antes?????
Parece-me que a APD anda a correr atrás do que os outros estão a tentar fazer...
se se consultar o link que a AND apresenta na carta (www.cnp2005.org), constata-se que realmente está a ser feita alguma coisa pelos nossos direitos...

Acho que para além do trabalho que pode ser feito pelas associações, os designers individualmente devem dar o seu contributo a favor do desenvolvimento do design em Portugal.

 

Grafikx · grafismos e afins © 2008 · Made in Portugal (♥)